Conheçam os resultados da edição brasileira da Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras 2017!

 – A maior olimpíada de matemática interclasses do mundo –

Mais de 70 mil estudantes, de quase mil escolas públicas e privadas de 23 estados brasileiros e do Distrito Federal, participaram da 7ª. edição brasileira da Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras 2017.

A maior olimpíada de matemática interclasses do mundo!

Organizados em mais de 4.000 classes ou grupos, 752 dessas classes (do 4º. Ano do Ensino Fundamental à 3ª. série do Ensino Médio) dividirão as 112 medalhas de ouro, as 218 medalhas de prata e as 355 medalhas de bronze, nessa competição única que concilia a complexidade do raciocínio matemático com o trabalho colaborativo. Cada classe resolve apenas 1 prova, ao contrário das olimpíadas convencionais em que cada estudante resolve sua prova individualmente.

Seguindo o critério padrão de ranqueamento usado nas Olimpíadas cientificas internacionais, pelo número de medalhas de ouro e pelo total de medalhas, segue abaixo o desempenho dos estados brasileiros:

QUADRO DE MEDALHAS
Classificação UF OURO PRATA BRONZE TOTAL
SP 43 83 104 230
MG 15 39 88 142
RJ 9 18 26 53
CE 9 13 23 45
PE 8 7 12 27
RS 6 13 16 34
PR 4 7 8 19
AM 3 5 8 16
PI 3 5 4 12
10º GO 3 4 17 24
11º ES 2 4 6 12
12º AL 1 4 6 11
13º PA 1 2 8 11
14º PB 1 1 1 3
15º RN 1 1 1 3
16º SC 5 5 10
17º MS 2 3 5
18º BA 1 7 8
19º MA 2 2
20º DF 1 1
21º MT 1 1
22º TO 1 1

A Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras é a maior competição educacional interclasses do mundo com participação de mais de 200 mil estudantes em 29 países e 10 idiomas. Foi criada em 1990, pela Academia de Strasbourg, órgão do Ministério de Educação  da França inicialmente com apenas três países participantes (Alemanha, França e Itália) com com o objetivo de promover a integração entre os povos do mundo através da Matemática.  No Brasil, a olimpíada é organizada pela Rede POC – Rede do Programa de Olimpíadas do Conhecimento com apoio do CONSED – Conselho Nacional de Secretários da Educação da Universidade Metodista de São Paulo, do Consulado Geral da França em São Paulo.

Veja todos os resultados no link:

http://www.matematicasemfronteiras.org/resultados.html

As escolas interessadas em solicitar medalhas podem fazer seu pedido pelo link: http://www.matematicasemfronteiras.org/medalha.html

A data limite para solicitação de medalhas é 01 de julho

– ORGANIZAÇÃO REDE POC –  Rede do Programa de Olimpíadas do Conhecimento

Estão abertas até 14/08/2017 as inscrições para o PRÊMIO RESPOSTAS PARA O AMANHÃ!

Faça sua inscrição clicando aqui e não perca essa grande oportunidade!

Estudante Karla Guimarães conta sua experiência no Equador!

A participação no 13° Concurso Internacional de Projetos Empresariais, Ciência, Tecnologia e Inovação, no Equador me rendeu inúmeros aprendizados e uma alegria enorme.

Em todas as feiras e mostras que participei com o projeto é uma honra apresentá-lo, pois é uma forma de mostrar o que criamos, o que sabemos, o que desenvolvemos, uma forma de mostrar nossas ideias a outras pessoas. Outras pessoas de outros países então? Que honra! Estou imensamente feliz por ter sido selecionada para participar do evento. Muito satisfeita também porque foi mais uma forma de aprendizado, de absorção de conhecimento; ter a oportunidade de estar conhecendo culturas tão diferentes, de outros países, isso foi incrível.

Além de todos esses aprendizados que levarei comigo durante toda a vida, houveram relacionados ao projeto. Todas as dicas, sugestões e melhoras que compartilharam conosco são extremamente válidas, sendo essenciais para a continuação da realização do projeto. O sentimento que toma conta da gente, nesses momentos, é inexplicável. Desejo muito, muito mesmo, poder participar mais e mais vezes de eventos como esses, pois é uma emoção única.

Desenvolver um aplicativo e ter conhecimento da existência de uma feira deste porte me abriu muitas oportunidades que fui projetando como meus sonhos, e a participação numa feira internacional sem dúvidas, foi um sonho realizado. É impossível descrever qual foi o meu sentimento ao ver o email comunicando que fomos selecionados para uma feira no Equador, sentimento maior ainda, quando estávamos com as passagens na mão, com destino a Quito, não me cabe palavras para descrever.

Desejo, também, que muitos outros estudantes possam sentir o mesmo que eu senti, tanto no desenvolvimento de um projeto, quanto na própria participação de eventos como esses. São esses momentos que permanecem em nosso coração e em nossa memória, durante um tempo indefinido. É único. É especial. Quero muito agradecer aos que contribuíram para a realização desse evento tão sensacional, o pessoal da REDE POC, que nos comunicou, deu toda assistência possível, esclareceu todas nossas dúvidas, recebeu-nos muito bem, agradeço por tudo, também as pessoas que nos proporcionaram que isso acontecesse, como os nossos professores orientadores e direção da nossa escola, imensamente grata!

Só tenho que agradecer muito por terem me proporcionado viver momentos inesquecíveis. Vocês são diferentes, vocês são únicos, vocês estão mudando o futuro, vocês são demais. Parabéns! Muito feliz pela participação!

Karla Leandro Guimarães, Escola Estadual Ilídio da Costa Pereira, projeto “EcoApp: Plataforma Sostenible”.


Karla foi mais uma das integrantes da delegação brasileira na feira Lationoamericana do Equador, em abril de 2017!

Gabriel Menegazzi Conceição                                                                                     Graduando em Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria   Representante internacional e editor do blog da Rede POC                                   Email: menegazzi@mail.ufsm.br

Depoimento de Tailan Melo sobre sua participação no XIII Concurso de Proyectos Empreendedores em Ambato – Equador

Participar do XIII CONCURSO DE PROYECTOS EMPREENDEDORES EM AMBATO- EQUADOR, foi algo muito gratificante, uma experiência que soma positivamente na vida escolar e profissional, além de comprovar que o aluno de ensino público tem capacidade de participar de eventos desta grandiosidade.

Ser um dos representantes brasileiros foi algo extremamente incrível, o contato com outra cultura completamente diferente da brasileira e o intercâmbio com os outros países agregam valores que podem ser lembrados e debatidos ao longo da vida.

Além de despertar a ideia empreendedora que existe dentro de nós, aumenta ainda mais a vontade de continuar com a pesquisa de cunho científico e serve de inspiração aos outros estudantes da rede pública que com muita força de vontade, pode-se chegar lá.


Tailan Silva de Melo integrou a delegação brasileira no evento  que é uma iniciativa da Cooperativa de Ahorro y Crédito “Cámara de Comercio de Ambato” – Banco Regional Equatoriano – e de seu Programa Aprender a Empreender de estímulo ao empreendedorismo entre a juventude equatoriana. O evento aconteceu na cidade de Ambato de 20 a 22 de abril de 2017. Tailan é aluno do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande e desenvolveu o trabalho “Biomassa de Banana Verde (Musa spp.) Como Fonte Alternativa de Alimentação – II Fase” sob orientação da Profª Maria Aparecida Camara de Jesus.

Gabriel Menegazzi Conceição                                                                                     Graduando em Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria   Representante internacional e editor do blog da Rede POC                                   Email: menegazzi@mail.ufsm.br

Estudante do SESI – Pelotas/RS – apresenta projeto de pesquisa no Edinburgh International Science Festival

Foi incrível a oportunidade de participar do evento. Conhecemos outro país, outra cultura e tivemos experiências inesquecíveis. Participei de 4 atrações do festival: Uma peça denominada “Newton’s Eye”, outro sobre robótica e tecnologia voltada para a área, outro chamado “Gravitational Waves” e por último o show de humor e ciência do Dr. Bunhead!

Fizemos um passeio pelo castelo de Edimburgo que foi incrível, algo único e inesquecível conhecer mais sobre uma cultura de forma tão intima e próxima da realidade, como é possível na visita. Vimos bastante da cultura nórdica, que particularmente, me agrada muito! Visitar a universidade foi demais, sentimos em não termos uma visita guiada para aproveitarmos mais, para isso deveríamos ter agendado com antecedência pelo site.

O evento que mais gostei foi o show do Dr. Bunhead por conta do seu jeito único de apresentar a ciência de forma divertida, juntamente com dois comediantes. Todos os eventos dentro do festival, que participei, foram incríveis, obtive muitos aprendizados e conhecimentos nas áreas que mais me agradam e fascinam-me.

Fiquei muito feliz com a liberdade para turismo, pudemos caminhar bastante pela cidade, que por sinal é extremamente segura, e conhecê-la de perto, além de podermos comprar nossos souvenirs. Não tivemos nenhum tipo de problema de nenhum tipo e, sempre que pedíamos ajuda ou orientação, as pessoas eram muito gentis em ajudar-nos.

Gostaria de agradecer pelo apoio e organização, com certeza, foi algo inigualável e insubstituível, experiências e vivencias únicas.

——————-

Renata dos Santos é integrante do projeto “Trigonometria na prática: construção de teodolito caseiro com materiais alternativos e teodolito eletrônico de baixo custo”, desenvolvido na Escola de Ensino Médio SESI Eraldo Giacobbe, localizada em Pelotas – RS e integrou o time que representou o Brasil no prestigioso Edinburgh International Science Festival – o EISF 2017 – que ocorreu na Escócia no mês de abril deste ano. O EISF é um dos mais prestigiosos e tradicionais festivais científicos do mundo e o maior da Europa. Foi criado em 1989 com o objetivo de mostrar as belezas da Ciência e sua importância para nossa vida. O evento é uma iniciativa da Edinburgh International Science Festival Foundation com apoio da Prefeitura de Edinburgh, do Governo Escocês, da Universidade de Edinburgh, da Royal Academy of Engineering, da Scottish Environment Protection Agency e de várias empresas, fundações e instituições acadêmicas britânicas.

Conheça mais sobre o projeto e sobre o evento nos links abaixo:

Projeto: Trigonometria na prática: construção de teodolito caseiro com materiais alternativos e teodolito eletrônico de baixo custo – https://www.facebook.com/Applied-trigonometry-Homemade-theodolite-1912087495676939/

 Edinburgh International Science Festival – www.sciencefestival.co.uk

Gabriel Menegazzi Conceição                                                                                     Graduando em Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria   Representante internacional e editor do blog da Rede POC                                   Email: menegazzi@mail.ufsm.br

Professora do SESI – Pelotas/RS – relata sua experiência no Edinburgh International Science Festival

 

A participação no Edinburgh International Science Festival foi muito significativa. Os eventos que participamos foram especiais e de múltiplas aprendizagens. Aproveitamos muito em todos os sentidos, ficamos bem instalados, a localização do hotel foi muito boa, facilitando nosso deslocamento.

Nos sentimos muito seguros e também acompanhados pela organização da Rede POC. A participação na Mini Maker Faire foi muito relevante, compartilhar o projeto e interagir com a comunidade foi muito importante para aprendizagem.

O evento mais marcante foi The future of interactive robotics, a Universidade de Edimburgo abriga e desenvolve um dos três robos Valkirye da NASA, um dos mais avançados humanoides robôs do mundo, Valkirye é robusto e capaz de operar em ambientes hostis e está sendo desenvolvido para futuras missões a Marte. Visitamos o laboratório e conhecemos outros protótipos robóticos desenvolvidos por eles.

Foram dias incríveis de muita cultura e aprendizado. Somos gratos pela oportunidade!

——————

Joseane A. P. do Amaral é orientadora do projeto “Trigonometria na prática: construção de teodolito caseiro com materiais alternativos e teodolito eletrônico de baixo custo”, desenvolvido na Escola de Ensino Médio SESI Eraldo Giacobbe, localizada em Pelotas – RS e integrou o time que representou o Brasil no prestigioso Edinburgh International Science Festival – o EISF 2017 – que ocorreu na Escócia no mês de abril deste ano. O EISF é um dos mais prestigiosos e tradicionais festivais científicos do mundo e o maior da Europa. Foi criado em 1989 com o objetivo de mostrar as belezas da Ciência e sua importância para nossa vida. O evento é uma iniciativa da Edinburgh International Science Festival Foundation com apoio da Prefeitura de Edinburgh, do Governo Escocês, da Universidade de Edinburgh, da Royal Academy of Engineering, da Scottish Environment Protection Agency e de várias empresas, fundações e instituições acadêmicas britânicas.

Gabriel Menegazzi Conceição                                                                                     Graduando em Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria   Representante internacional e editor do blog da Rede POC                                   Email: menegazzi@mail.ufsm.br

Estudante do SESI do Rio Grande do Sul relata sua experiência no Edinburgh International Science Festival 2017

Gostei muito da oportunidade de poder participar do festival, principalmente por conta dos conhecimentos adquiridos e da possibilidade de conhecer uma cultura diferente. Participei de 4 atrações dentro da feira: Um sobre Newton, outro sobre robótica, outro sobre ondas gravitacionais e por último o show do Dr. Bunhead!

Particularmente gostei mais do show do Dr. Bunhead pois ele apresentava ciência de forma cômica e divertida! Porém ambos foram espetaculares, obtive muitos aprendizados e conhecimentos em áreas que me interessam muito.

O passeio pelo castelo foi muito valioso, algo único e inesquecível, é interessante conhecer sobre a história do lugar de uma maneira tão próxima a ela. Os entornos no castelo também são magníficos.

Algo que me agradou muito foi a possibilidade e liberdade de turismo, pudemos caminhar bastante pela cidade e conhecê-la de perto, além de podermos realizar compras. Não tivemos nenhum tipo de problema e, sempre que perdidos, as pessoas eram muito gentis em tentar ajudar-nos.

Sendo assim, foi uma experiência espetacular, conhecimentos e experiências que nenhum outro obteve. Gostaria de agradecer pelo apoio e organização.

—————————

Nicolas Ledebuhr é integrante do projeto “Trigonometria na prática: construção de teodolito caseiro com materiais alternativos e teodolito eletrônico de baixo custo”, desenvolvido na Escola de Ensino Médio SESI Eraldo Giacobbe, localizada em Pelotas – RS e integrou o time que representou o Brasil no prestigioso Edinburgh International Science Festival – o EISF 2017 – que ocorreu na Escócia no mês de abril deste ano. O EISF é um dos mais prestigiosos e tradicionais festivais científicos do mundo e o maior da Europa. Foi criado em 1989 com o objetivo de mostrar as belezas da Ciência e sua importância para nossa vida. O evento é uma iniciativa da Edinburgh International Science Festival Foundation com apoio da Prefeitura de Edinburgh, do Governo Escocês, da Universidade de Edinburgh, da Royal Academy of Engineering, da Scottish Environment Protection Agency e de várias empresas, fundações e instituições acadêmicas britânicas.

Gabriel Menegazzi Conceição                                                                                     Graduando em Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria   Representante internacional e editor do blog da Rede POC                                   Email: menegazzi@mail.ufsm.br

Yo amo la Ciencia – Depoimento de Mariana Zanholo Ribeiro.

No último ano e meio, desde ter realizado a minha primeira prova do Matemática sem Fronteiras, diversas coisas vêm acontecendo na minha vida e posso dizer que alguns dos meus sonhos foram realizados.

A oportunidade mais recente foi o 15° encontro Ondas, Yo amo la Ciencia, na Colômbia. O evento, para o qual fomos convidadas pela Rede POC, que nos proporcionou a participação, foi incrível. As experiências e conhecimentos que obtivemos e o amadurecimento que o nosso projeto, o We-Sci, conquistou foram de grande valor profissional e pessoal.

Conhecer lugares já é maravilhoso, e associar isso com o conhecimento de outras culturas, pessoas de diversos países, como Perú, Colômbia, Equador, Argentina, entre outros, aprendendo um pouco de seus costumes e particularidades, e tendo o projeto, no qual depositamos muito trabalho e confiança, como vencedor do primeiro lugar da categoria internacional é muito gratificante e faz termos ainda mais certeza de sua viabilidade.

Crescemos a cada momento do evento, tivemos contato com projetos incríveis, de pessoas que levam consigo o sonho da transformação e de contribuir para o desenvolvimento de suas respectivas comunidades e, em larga escala, de seus países, assim como nós almejamos.

Não posso deixar de agradecer imensamente a Rede POC, que nos proporcionou mais essa realização. Admiro muito o trabalho de uma equipe que tem como missão proporcionar a jovens a chance de conhecer o mundo, mostrar os seus talentos e aptidões, pensar grande, nutrir sonhos, e muitas vezes vê-los se realizando. Parabenizo todos os profissionais envolvidos e muito obrigada por terem visto em nosso grupo a vontade da mudança e terem acreditado, assim como nós, na capacidade que o We-Sci tem de se desenvolver ainda mais. Muito obrigada, novamente e até a próxima!

Mariana Zanholo Ribeiro.

Gabriel Menegazzi Conceição                                                                                     Graduando em Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria   Representante internacional e editor do blog da Rede POC                                   Email: menegazzi@mail.ufsm.br

Protegido: Gabaritos MSF

Este conteúdo está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:

Estudantes brasileiros levam seus projetos ao Equador

Já estão no Equador os participantes de três projetos brasileiros, selecionados pela Rede POC, para participar do XIII CONCURSO DE PROYECTOS EMPRESARIALES, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INNOVACIÓN, evento este que se realizará em Ambato, de 20 a 22 de abril de 2017.

Esse é o 5º ano que a Rede POC seleciona projetos para este evento que é uma iniciativa da Cooperativa de Ahorro y Crédito “Cámara de Comercio de Ambato” – Banco Regional Equatoriano – e de seu Programa Aprender a Empreender de estímulo ao empreendedorismo entre a juventude equatoriana. Tem como objetivo impulsionar a integração educativo-cultural dos jovens latinoamericanos através do compartilhamento de experiências próprias desenvolvidas em suas escolas com foco no empreendedorismo e na inovação. Atualmente esta feira é o principal evento internacional latino-americano para empreendedores pré-universitários e contará, além do Brasil, com a participação de projetos de estudantes da Argentina, Chile, Colômbia, Costa Rica, México, Panamá e Peru.

Está programado para o evento, além da exposição dos projetos, uma mostra cultural e passeios turísticos, para maior integração dos participantes.

Conheçam os projetos:

Projeto 1) “Dispositivo para padronização de emendas de fios elétricos de diâmetro até 2,5mm” foi desenvolvido no Instituto SENAI de Inovação em Metalmecânica – ISI SIM – São Leopoldo/RS, pelo estudante Felipe de Quadro Corrêa, orientado por Anderson André Da Rosa Souto.

O projeto é uma inovação no conceito de emendas de fios da rede elétrica predial, com o intuito de padronizá-las e dar ao operador uma melhor ergonomia para realização do processo. No processo comum de emendas de fios elétricos residenciais é necessário o uso de dois alicates para que a emenda tenha uma boa qualidade e dê continuidade à rede elétrica. O uso de alicates dificulta o processo por não haver um conforto no seu manuseio e também no movimento de torção que a ele é submetido. Diante deste problema, os autores criaram um sistema de movimentação inovador utilizando o sistema de uma chave de fenda juntamente com o sistema de um saca-rolha para que o dispositivo tenha o movimento de agarre do fio e o movimento de torção.

Projeto 2) “Biomassa de Banana Verde (Musa SPP.) Como Fonte Alternativa de Alimentação – II Fase”, desenvolvido no Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Rio Grande por Tailan Silva de Melo e orientado por Maria Aparecida Camara de Jesus.

Segundo os autores, a banana verde pode ser utilizada em forma de biomassa como fonte energética e nutricional da população e em especial da população mais pobre e das pessoas com restrições alimentares já que apresenta baixo custo devido a grande produção anual do fruto. A ideia surgiu pela observação da grande inutilização, desperdício e descarte incorreto das bananas em estado verde (in natura) no perímetro irrigado Barreiras Norte, situado no município de Barreiras-BA.

Projeto 3) “EcoApp: Plataforma Sustentável” foi desenvolvido na Escola Estadual Ilídio da Costa Pereira – Divinópolis/MG, pelos estudantes Fernando Gontijo Resende Souza, Karla Leandro Guimarães e Patrícia Fernanda Teixeira Reis, ambos orientados por Elrison Ferreira dos Santos e Eliane dos Santos Ferreira.

Com vistas aos inúmeros problemas gerados pelo excesso de lixo produzido no Brasil, o grupo se preocupou em desenvolver medidas profiláticas que fomentem a criação de uma consciência universal sobre o descarte correto dos diversos tipos de resíduos. Procuraram uma forma de adequar essa conscientização sustentável no cotidiano e desenvolveram um aplicativo que serve como uma plataforma educacional, dotada de informações objetivas a respeito de práticas sustentáveis no dia-a-dia, dicas de reutilização de materiais e que contém mapas que informam os locais mais próximos que realizam a coleta, possibilitando novos ciclos aos diversos tipos de resíduos.

Os participantes serão acompanhados pelo Prof. Vinícius Ramos – Diretor da Rede POC – e retornam ao Brasil no próximo dia 23.

Gabriel Menegazzi Conceição                                                                                     Graduando em Zootecnia da Universidade Federal de Santa Maria   Representante internacional e editor do blog da Rede POC                                   Email: menegazzi@mail.ufsm.br