Cerimônia de premiação da AIMO 2021

Os resultados da AIMO 2021 chegaram! Acesse aqui.

Orientações para aplicação da prova da OIMSF – edição 2021

Confira aqui todas as orientações para a realização da  prova da Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras.

 

Inscrições abertas para a OIMSF

Prefeitura de Contagem-MG promove programa de iniciação científica

Acontecerá de 23 a 26 de agosto  XI Seminário online do Programa de Iniciação Científica e Extensão da Fundação de Ensino de Contagem – FUNEC.

Formento da Ciência no Brasil durante a pandemia

O programa conta com bolsas financiadas por recursos próprios da FUNEC e Convênio CNPq e é um exemplo comprometimento com a ciência e educação.

O evento será transmitido através do canal da Educação de Contagem no YouTube; Um canal da SEDUC e FUNEC.

Confira aqui a programação completa e os detalhes do evento.

Cerimônia de premiação da WMI 2021

5 estudantes brasileiras conhecem a criadora da vacina Astrazeneca contra a COVID-19 no LIYSF 2021

No último dia 29 de julho, cinco estudantes brasileiras do ensino médio selecionadas pela Rede POC tiveram a oportunidade de assistir a conferência ao vivo (pela internet) da Dra. Sarah Gilbert, cientista britânica mundialmente conhecida pelo seu importante papel na liderança da criação da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford do Reino Unido em conjunto com a Astrazeneca. É válido lembrar que esta foi uma das primeiras vacinas a serem desenvolvidas contra a Covid-19 e em tempo recorde na história da Ciência.

Essa conferência abriu as atividades do London International Youth Science Forum – o LIYSF 2021 – em formato híbrido (presencial + virtual) pela primeira vez em seus 62 anos de história. O LIYSF foi criado em 1959 pelo Imperial College London – uma das 10 melhores universidades do mundo segundo os principais rankings internacionais – em parceria com inúmeras instituições britânicas de pesquisa científica e tecnológica. Ele ocorre anualmente reunindo mais de 400 jovens de 16 a 21 anos de até 100 países com o objetivo de aprofundar seus conhecimentos e perspectivas sobre a Ciência, a Tecnologia e a Inovação.

Desde 2012 a Rede POC é parceira oficial do LIYSF no Brasil e através de parcerias com feiras, universidades e programas de iniciação científica tem selecionado os estudantes brasileiros para o evento. Nesses 10 anos, mais de 200 estudantes, acompanhados por aprox. 40 professores e diretores puderam participar do maior fórum científico juvenil do mundo.

Este ano foram selecionados 4 projetos de iniciação científica, premiados nas seguintes feiras parceiras da Rede POC:

  • Feira de Ciências do Seminário Potiguar – UFERSA – Mossoró – RN
  • FEBRAT – Feira Brasileira de Colégios de Aplicação e Escolas Técnicas – UFMG – BH – MG
  • FECITEC – UFV – Feira de Ciências, Tecnologia, Educação e Cultura da Universidade Federal de Viçosa – MG
  • FEBIC – Feira Brasileira de Iniciação Científica – Jaraguá do Sul – SC

Conheça abaixo as estudantes selecionadas:

A programação do LIYSF é impressionante: conferências e palestras com grandes nomes da ciência britânica, visitas a grandes laboratórios de pesquisa e empresas de renome internacional e atividades culturais e de networking. Uma experiência única para a formação dos jovens e preparação dos futuros líderes do mundo.

No último dia 08 de agosto, as participantes brasileiras compartilharam suas experiências em uma Live que pode ser acessada no Canal da Rede POC  no Youtube:

Live  LIYSF 2021

Foram 2 semanas de intensa atividade! |Participaram este ano 575 estudantes de 54 países, e destes, apenas 58 foram na modalidade presencial e de 14 países, os demais participaram na modalidade virtual. A edição de 2021 acabou, mas as inscrições para 2022 já começaram! Quer participar?

Podem participar estudantes de 16 a 21 anos (completos na data do evento) de escolas públicas ou privadas. Se você não tem um projeto de pesquisa, ainda há tempo para desenvolvê-lo e apresentá-lo. Professores e orientadores são bem-vindos também!

Preencha o formulário de inscrição e entraremos em contato com você:  www.redepoc.com/liysf

SEE YOU THERE IN 2022!

Olimpíada Nacional Jovens Gênios 2021

 

Competição multidisciplinar é uma das maiores da América Latina. Evento gratuito ocorre nos dias 23 e 24 de setembro.

O evento online e gratuito reúne mais de 75 mil alunos dos anos finais do ensino fundamental. A Olimpíada Nacional Jovens Gênios 2021 é a maior competição multidisciplinar da América Latina das escolas públicas e particulares.

As inscrições estão abertas no site do evento e devem ser feitas por um gestor escolar ou professor. O evento irá ocorrer nos dias 23 e 24 de setembro e é promovido pela startup educacional Jovens Gênios especializada em gamificação e inteligência artificial.

O objetivo é promover o engajamento e a reaproximação dos alunos no processo de aprendizagem, principalmente após a interrupção das aulas presenciais em decorrência da pandemia da covid-19.  A proposta com a olimpíada é reduzir as defasagens e o desinteresse dos alunos matriculados nas escolas publicas e particulares de todas as regiões do país.

Ao final das competições, as escolas terão acesso a relatórios personalizados para acompanhar o desempenho de cada aluno. Serão distribuídos mais de 3000 mil prêmios para os três melhores colocados nas quatro categorias: alunos, turmas, escolas e professores. Os prêmios serão em dinheiro, vale-presente e equipamentos, como tablets, notebooks e projetor portátil.

Serviço:
Olimpíada Nacional Jovens Gênios 2021
Data: 23 e 24 de setembro
Horário: das 06h às 0h
Inscrições: https://jovensgenios.com/olimpiada-nacional-2021
Regulamento: https://jovensgenios.com/regulamento-olimpiada-nacional-2021

Publicado por: EDUCAÇÃO | Do R7 – 07/08/2021 – 11H58. Publicação original aqui.

Quer participar do LIYSF 2022?

Resultados AIMO 2021

Como prever a habilidade matemática de uma pessoa

Pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido, criaram uma nova fórmula para prever a capacidade de crianças e jovens em desenvolver habilidades na área de exatas. Para isso, o grupo de cientistas calcula o número de neurotransmissores de cada indivíduo, segundo estudo publicado na revista científica PLOS Biology.

Vale explicar que neurotransmissores são substâncias químicas essenciais para o funcionamento do cérebro, já que são os responsáveis ​​por transportar mensagens entre os neurônios e outros tipos de células. No caso da pesquisa britânica, foram analisados dois neurotransmissores específicos: o glutamato e o ácido gama-aminobutírico (GABA). Ambos já eram conhecidos por se relacionarem com a plasticidade do cérebro e a capacidade de aprendizado.

No cérebro, o glutamato e o GABA têm papéis que são complementares. Isso porque o glutamato excita os neurônios, enquanto o GABA os inibe. É no equilíbrio entre as atividades dos dois que os pesquisadores entendem ser possível captar e aprender novas informações.

Esse funcionamento é imutável?

Na nova pesquisa, os cientistas investigaram esses neurotransmissores por um período maior que um ano, acompanhando o desenvolvimento de crianças e jovens. “Nosso estudo transversal e longitudinal sugere que a ligação entre a plasticidade e a excitação e inibição do cérebro em diferentes estágios provavelmente não será imutável”, explicou o neurocientista Roi Cohen Kadosh, da Universidade de Oxford.

Esta descoberta abre um precedente interessante para que as habilidades, como a de matemática, possa ser melhorada. Além disso, a relação natural entre esses neurotransmissores — glutamato e GABA — e a capacidade cognitiva parece se alterar com o passar do tempo.

Estudo com crianças e jovens sobre a capacidade matemática

No estudo, 255 voluntários com pelo menos seis anos — e também estudantes universitários — foram acompanhados pelo período de um ano e meio. No levantamento, foram usados dados de dois testes de matemática — o primeiro feito no momento de entrada no estudo e o segundo realizado no último período de participação — e varreduras de ressonância magnética.

As análises demonstraram que os níveis de neurotransmissores registrados no primeiro exame poderiam prever a habilidade matemática nos exames posteriores. Nas crianças, níveis mais altos de GABA e níveis mais baixos de glutamato foram associados a melhores resultados em matemática, mas nos voluntários mais velhos foram aqueles que mostraram níveis mais baixos de GABA e níveis mais altos de glutamato que tiveram o melhor desempenho nas tarefas da disciplina.

“Nossa descoberta de mudanças de desenvolvimento na ligação entre GABA e glutamato e desempenho acadêmico destaca um princípio geral desconhecido de plasticidade”, apontou Kadosh. No futuro, essas descobertas podem auxiliar professores a encontrarem abordagens que mantenham as crianças interessadas em matemática, principalmente para o grupo que tem menos habilidade “natural”. No entanto, novas pesquisas ainda são necessárias para compreender essas questões.

Publicado na revista científica PLOS Biology, o estudo completo sobre a relação entre a capacidade em ciências exatas e o número de neurotransmissores pode ser conferido aqui.

Texto originalmente publicado em Canal Tech; Por Fidel Forato | Editado por Luciana Zaramela | Fonte: Science Alert