Arquivos da categoria: Olimpíadas

Matemática sem Fronteiras! Inscrições abertas

Prova mundial em 30 de março 2012

Inscrições abertas:  www.matematicasemfronteiras.org

Matemática sem Fronteiras

Prova mundial em 30 de março 2012

Olimpíada Internacional Matemática sem Fronteiras! Inscrições abertas | REDE POC

Saiba mais sobre o Quanta

Um dos objetivos da Rede POC é ajudar alunos e professores a expandir suas experiências pessoais, para que possam através do conhecimento de outra cultura e realidade educacional, refletir e contribuir com a educação de forma construtiva.

Alunas Participando do Quanta 2010

Um dos eventos internacionais que a Rede POC traz para o Brasil é o Quanta, competição internacional interdisciplinar. O Quanta tem dois principais diferenciais de outros eventos internacionais:

É interdisciplinar mesclando disciplinas de exatas ( Matemática, Química, Engenharia, Ciência da Computação), humanas (Artes e Inglês)  além de Astronomia e Agilidade Mental.

É realizado em um lugar fixo. A cidade de Lucknow, capital de Uttar Pradesh na Índia.

Chota Imambara, uma das atrações de Lucknow

O Quanta é realizado por apenas uma escola a City Montesori School, mais conhecida como CMS. Essa escola é certificada pelo Guinness Book como a maior escola do mundo em número de alunos.  Estudam na CMS mais de 30.000 alunos distribuídos em 13 campi. Pode parecer muito, mas a noção de disciplina que é ensinada desde cedo aos alunos na Índia faz uma sala de 30 alunos no Brasil causar mais problemas que 30.000 na CMS.

Um dos auditórios da CMS

Como no Quanta participam mais de 40 países, os alunos ocidentais percebem a diferença cultural e educacional dos dois países. A rotina é muito diferente dos alunos ocidentais. Citando apenas um exemplo, os alunos da CMS tem que estar as 06:00 da manhã no colégio, para realizar as orações diárias.

Foto geral com as delegações dos países que participaram do Quanta 2010

Isso demonstra apenas um aspecto dos inúmeros contrastes entre a educação ocidental e oriental. Participar do Quanta enriquece a experiência educacional dos alunos pois além da imersão no cotidiano do colégio há ainda a interação com alunos e professores de diversos países.  Além disso há oportunidade de conhecer um dos principais cartões-postais da Índia, o Taj Mahal que fica apenas 5 horas de carro de Lucknow.

Taj Mahal

O Quanta sempre ocorre em novembro. E a Rede POC em breve realizará a seleção brasileira do evento.  O objetivo é que em setembro os times brasileiros já selecionados possam iniciar a etapa de orientação direcionada a competição.

Alunos participando do Acqua Challenge

Em Março a Rede já divulga o calendário oficial do Quanta no Brasil.  Enquanto isso estaremos postando nas próximas semanas mais informações sobre o evento.

Fique ligado!

Matemática Sem Fronteiras – Perguntas Frequentes

Matemática sem Fronteiras – 2011 – Perguntas mais Frequentes

Poderão participar alunos individualmente do concurso ?

R: Não. O diferencial do concurso é o trabalho voltado para a sala de aula e não para a competência individual do aluno. A estrutura da prova é voltada para a resolução ser feita por uma classe e não por apenas um aluno.

Os alunos poderão utilizar algum material para consulta ?

R: Sim. Os alunos poderão utilizar diversos materiais incluindo calculadoras não-programáveis e dicionários para as questões em língua estrangeira.

O professor poderá auxiliar os alunos na resolução da prova ?

R:Não. O professor poderá auxiliar os alunos apenas durante a realização da prova ensaio, que será colocada a disposição para download no dia 01 de Março.

O que é a prova-ensaio?

A prova-ensaio é uma prova elaborada para que os professores e estudantes se familiarizem com o estilo da prova do concurso, que é um pouco diferente das demais olimpíadas de matemática.

Quem elabora a prova do Matemática sem Fronteiras?

A prova é elaborada pela Academia de Estrasburgo e enviada para o Brasil onde é realizada a tradução pela Rede POC.

Mesmo alunos que não têm interesse em matemática podem participar?

Sim. O diferencial do Matemática sem Fronteiras é o alcance que o concurso tem. Por a participação ser coletiva, mesmo alunos com um desempenho razoável poderão ajudar a classe na resolução dos problemas.

Leciono em mais de uma classe e/ou escola poderei participar do concurso nas duas?

Sim

Somente o professor de matemática poderá aplicar a prova?

Não. Caso o professor não possa aplicar a prova no dia, a prova poderá ser aplicada por outros professores, funcionários e colaboradores.

A prova será entregue pelo correio ?

Não. A prova será disponibilizada pelo site. O professor poderá imprimir a quantidade que achar necessária para a classe. Sendo uma por aluno ou uma por grupo.

Matemática Sem Fronteiras

Para inscrição clique aqui

Para regulamento clique aqui

Matemática Sem Fronteiras é a edição brasileira de Mathématiques Sans Frontières , competição criada em 1990 na França pelas seguintes instituições:

Inspection Pédagogique Régionale de Mathématiques,
IREM (Institut de Recherche sur l’Enseignement des Mathématiques)
Académie de Strasbourg

Academia de Strasburgo

http://maths-msf.site2.ac-strasbourg.fr/

Em 2010 a Rede POC recebeu o convite para realizar a competição no Brasil

Atualmente os seguintes países participam do concurso:

Áustria, Bélgica, Bulgária, Canadá, China,Egito, Emirados Árabes Unidos, Equador, França, Alemanha, Jordânia, Índia, Itália,Letónia, Líbano, Madagáscar, Polónia, República Checa, Reino Unido, Roménia,Rússia, Eslovénia, Espanha, Suécia, Suíça, Tunísia, Turquia, Hungria e os EUA

Participação de mais de 244.000 alunos e 9.500 classes

Natureza da competição

É uma competição de matemática que atinge os primeiros anos do ensino fundamental II e do ensino médio

Oferece exercícios que estimulam a imaginação, a racionalização e a formalização de situações cotidianas e também a diversão, iniciativa pessoal, organização e cooperação

Não só aumenta o potencial dos indivíduos, mas também e fundamentalmente, a capacidade do estudante para integrar e melhorar as competências em trabalhar em conjunto

É apresentado como um desafio para a classe que se difere de outras competições de matemática à disposição das escolas, porque não é direcionado apenas para os alunos que possuem altas habilidades em matemáticas, mas para toda a classe

Caracteriza-se não apenas como uma competição, mas também através da possibilidade de utilizar no ensino regular, os exercícios de anos anteriores, como uma resposta à necessidade de melhorar a abordagem dos alunos para a matemática e a aquisição da linguagem lógico-matemática

A competição é voltada para o 5º e 6º ano do ensino fundamental e do 1º e 2º ano do ensino médio

Há a conexão com o conhecimento de línguas estrangeiras já que uma questão da prova será em outra língua (Inglês, Alemão, Espanhol ou Italiano)

O tempo para a realização da prova é de 50 minutos para o ensino fundamental e de 1 hora e meia para o ensino médio

Objetivos

Aproximar:

O Brasil e outras nações


As escolas
A matemática e línguas
O ensino fundamental e o médio
Os estudantes de uma mesma classe

Incentivar:

A curiosidade e interesse pela matemática


O trabalho em equipe e capacidade de organização
A responsabilidade compartilhada para alcançar resultados
A iniciativa dos alunos
A prática de uma língua estrangeira
A imaginação e iniciativa de cada um
A oportunidade de aprender enquanto se diverte


A participação também de quem não é considerado “excelente em matemática”

Para inscrição clique aqui

Para regulamento clique aqui

Vídeo de alunos franceses participando da prova ensaio do MSF

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=Kvq7S9G7sKc&feature=related]

Imagens: http://www.matematicasenzafrontiere.it/

http://www.mathematikohnegrenzen.de/

http://maths-msf.site2.ac-strasbourg.fr/

http://berzsenyi.tvnet.hu/~kulcsar/

Rede POC é convidada a realizar no Brasil competição internacional de matemática.

Matemática sem Fronteiras

Matemática sem fronteiras

ESTUDANTES DE DIADEMA REPRESENTAM SÃO PAULO EM ENCONTRO INTERNACIONAL NA ARGENTINA

No próximo domingo, dia 19 de setembro, embarcam para a Argentina, 4 estudantes
de 2 escolas da cidade de Diadema, para representarem o Estado de São Paulo no
Encuentro Educativo-Cultural Del MERCOSUR, Países Asociados e Invitados – “V Feria
de Ciencia, Cultura e Inovación Tecnológica”, a se realizar na cidade Posadas, capital da
Província de Misiones, Argentina, no período de 20 a 24 de setembro.

O evento é organizado há 5 anos pela Subsecretaria de Ciencia, Tecnologia e
Innovacion Productiva do Ministério de Cultura y Educación da Província de Misiones
com o objetivo de estimular o intercâmbio educacional, cultural e científico entre
jovens de países latino-americanos.

Estão inscritos 61 projetos de investigação científica e tecnológica de estudantes de
educação básica de 13 países (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica,
Equador, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai, Venezuela), 13
palestras e 7 apresentações culturais.

Representam o Brasil no Encontro do Mercosul os estados do Paraná, de Santa
Catarina, de São Paulo e do Rio Grande do Sul. A Rede POC – Rede de Programas de
Olimpíadas do Conhecimento, cuja sede fica em Diadema, foi convidada a selecionar
os projetos para representar São Paulo.

Os projetos escolhidos foram “Classificando as árvores da minha rua”, de autoria do
professor Leôncio Benedito de Souza do IEMANO – Instituto Educacional Manoel da
Nóbrega e “O Brasil conhecendo o mundo”, de autoria da Professora Karine Zipperer
Novo da Escola Estadual Profa. Nicéia Albarelo Ferrari. Cada projeto será apresentado
pelo seu professor-coordenador e por dois estudantes selecionados pelos professores.

Além dos projetos, o Encontro promove palestras, debates e encontros culturais para
troca de experiências entre os participantes. No último dia, os participantes visitarão o
lado argentino das cataratas do Iguaçu.

Mais informações: http://www.misioneseduca.gov.ar/downloads/mercosur/2010/

participacion-2010.pdf

http://www.misioneseduca.gov.ar/downloads/mercosur/2010/agenda-2010.pdf

Feira Mercosul